Mitos da transformação digital: ideias pré-concebidas que precisa de eliminar já

Sem dúvida que seja qual for o setor em que a sua organização opere, ela enfrenta, na atualidade, desafios relacionados com a realidade de um mundo digital.  A transformação digital está a originar disrupções em todos os setores da indústria e é relevante para todos os negócios. É o presente das empresas e é também o seu passado, dado que de uma forma ou de outra, há vários anos são aplicados nas nossas organizações conceitos e ferramentas relacionados com o mundo digital. Cloud computing, Big Data, Data Analytics, Internet of Things, mobilidade, entre outros conceitos, já não são uma novidade. Não obstante, nos dias de hoje, para que uma empresa se mantenha competitiva e permaneça relevante no mercado, é necessária uma abordagem holística, que compreenda não só as interações com os clientes, mas que também aborde os desafios internos das organizações e a sua estrutura, com todos estes conceitos integrados numa estratégia de digitalização do negócio, pois apenas quando trabalhados em conjunto comportam verdadeiro valor para as organizações. Existem muitas ideias erradas relacionadas com transformação digital e, no artigo de hoje, apresentamos os principais mitos associados a esta nova realidade, para que possa eliminar agora as ideias pré-concebidas que não fazem sentido!

Mito 1: a transformação digital vai roubar postos de trabalho

Vivemos a 4ª revolução industrial e muito em breve as interações digitais serão ilimitadas. Esta nova era irá impactar a sociedade e criará a necessidade de novas aptidões e novos empregos. Os cientistas de dados serão uma das profissões mais procuradas no futuro, pois a chave para a diferenciação estará no potencial extraído dos dados da empresa. Deste modo, a transformação digital não vem roubar postos de trabalho, mas sim aprimorar os que já existem, uma vez que os recursos humanos ficarão mais disponíveis para a realização de tarefas de valor acrescentado. A automatização dos processos é um aspeto crucial da transformação digital, pois torna todas as áreas da empresa interligadas, diminuindo a probabilidade do erro humano, libertando os colaboradores para tarefas mais importantes, livrando-os de trabalhos repetitivos e monótonos, o que potencia a eficiência corporativa.

Mito 2: a transformação digital vai afetar apenas a área de TI

A modernização da forma como a tecnologia é aplicada na empresa é uma responsabilidade de todos os setores e não apenas do setor de TI, como muitas vezes erradamente se pensa. Este processo de transformação deve ter início no topo da organização, onde se define a estratégia a adotar pelos gestores de topo. É preciso que o exemplo venha da gestão superior para depois as mudanças se aplicarem nas restantes áreas. Todas as áreas são afetadas pela transformação digital, pois as vendas, o marketing, a produção e muitas outras atividades são “vítimas” da mudança que esta transformação traz. O departamento de TI é importante neste processo, na medida em que deverá dar suporte a todas as áreas, mas na verdade a transformação digital vai afetar todas as funções da empresa.

Mito 3: as pequenas empresas não precisam de se preocupar com transformação digital

Transformar o negócio, os processos, a abordagem e as relações para que evoluam é imprescindível para o sucesso das empresas, independentemente do seu tamanho. Por isso, as pequenas empresas não ficam de fora deste novo paradigma. A transformação digital, quando é bem implementada, pode ajudar as pequenas empresas a crescerem significativamente, uma vez que melhora os processos e reduz os custos. Essa poupança de custos pode ser depois aplicada em investimentos que façam com que a empresa evolua mais rapidamente.

Mito 4: todas as empresas vão ser bem-sucedidas se se transformarem digitalmente

Quando um conceito está muito na moda, cai-se facilmente no erro de pensar que já que está tão em voga é adequado para todos. Contudo, a transformação digital é um processo complexo que vai muito além da simples atualização de software. Esta nova forma de trabalhar não é uma receita standard que pode ser seguida por todas as empresas e por isso é fundamental avaliar os impactos que esta transformação terá para o negócio, avaliando riscos e gastos. A “receita” do sucesso para a empresa A não vai ser obrigatoriamente a receita do sucesso da empresa “B”. Há que ter o cuidado de não copiar o que os nossos “vizinhos” fazem, mas sim criar uma receita de transformação digital adequada à nossa realidade.

Mito 5: a transformação digital é um processo que termina após a sua implementação

A implementação é apenas o início de uma viagem pelas vantagens do mundo digital. A transformação digital deve ser encarada como um processo contínuo, pois é preciso avaliar constantemente a realidade da empresa e os cenários de negócio que existem a cada momento. Só deste modo é que possível encontrar as ferramentas adequadas para melhorar os processos empresariais. A evolução é constante e as empresas precisam de se adaptar para vencerem no mercado em que atuam.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *